Silenciosos

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

É mais ou menos isto:





Não sou de meios termos. Gosto de ser inteira em cada pedaço de mim. Gosto de partir ainda que às vezes, saiba que vou bater de cabeça. Mas gosto de ir. Volto de partir e arriscar em tudo, no amor, nas amizades, nas pessoas que se conhecem em aviões. Gosto de arriscar, mas gosto da segurança que os amigos de sempre e a família me dá, para o caso de as coisas sairem menos bem. Gosto desses portos seguros, onde sei que posso sempre voltar. Gosto dessa confiança que me dão e desse margem de manobra para cometer os meus próprios erros. Gosto de me arrepender do que fiz de menos bem, e gosto de crescer com esses erros pequenos. Não gosto de mentiras piedosas nem de meias verdades. Gosto da simplicidade das coisas, e não gosto que compliquem o que não é para complicar, porque depois há sempre mal entendidos e ferimentos. E eu não sou feridas abertas, sou mais  de cicatrizes fechadas

5 comentários:

  1. e sabe bem arriscarmos e sabermos que tentamos ****

    ResponderEliminar
  2. "Não gosto de mentiras piedosas nem de meias verdades" adorei ;)

    ResponderEliminar
  3. Palavra já perdida: Sabe mesmo muito muito bem.

    Cycle: é bom ser assim, acho eu. :)

    Estudante: ;)

    Ju: beijinho minha querida.

    ResponderEliminar