Silenciosos

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Inverno vazio

Há dias em que nos sentimos vazios por dento, disse a M. num email de Inverno enviado, ainda no Outono. Sim, há mesmo dias assim. Em que chove lá fora e cá dentro. Em que uma pessoa se sente menos bem, sentir-me mal, seria não ter amigos, família nem ninguém a quem cuidar. Há dias em que uma pessoa sente falta de receber detalhes do mundo em mensagens de bom dia, em que sente falta de abraçar e ter conversas com os amigos de sempre. Há dias em que pintamos o mundo com marca de água, porque simplesmente não há cores de Primavera para colorir cá dentro.
Há dias assim. São apenas dias. Estar vazio por dia, não significa não acreditar que amanhã o sol brilha de novo e voltamos a procurar felicidade, não nada disso. Estar vazio é querer ter um lugarzinho só para nós e para quem nós somos. É pedir um part-time ao mundo, para falarmos um bocadinho connosco-saber o que queremos, a quem queremos e que passos damos a seguir. Não são dias vazios de pessoas, nem de sol, antes dias vazios de saudades, de sentimentos bons ou mãos. Dias de talvez e menos certezas. Dias. Apenas dias.

2 comentários:

  1. Apenas dias que ficam apenas uns dias :)
    E depois há aqueles melhores.
    Beijinho grande *

    ResponderEliminar